A importância da família no processo de Reabilitação Auditiva

Receber um diagnóstico nunca é fácil. Consultas, exames, laudos, e a descoberta da surdez tem um impacto profundo na vida das famílias. E é compreensível que isso aconteça, frente à quebra daquela idealização que inevitavelmente foi feita durante toda a espera pela chegada do novo membro da família.

Se o luto chega, também vem com ele a grande força, a grande união e a grande luta para que o melhor seja feito ao filho. 

A família é o primeiro núcleo social da criança, é a comunicação dela que faz com que a criança se desenvolva, aprenda a escutar, a falar, é a sua referência para a construção da linguagem.

Estudos mostram que a intervenção centrada na família está reconhecida como uma das melhores práticas nos serviços de saúde infantil desde a identificação até o processo de intervenção. Nesse contexto, o profissional fonoaudiólogo que acompanha, assume a função de acolher a família, reforçar a confiança dos pais, proporcionar a eles o conhecimento necessário para que possam utilizar técnicas para viabilizar a comunicação efetiva do seu filho, participar de maneira ativa na terapia e desenvolver a auto eficácia.

Trata-se de guiar e orientar os pais para que eles possam integrar a fala e audição em todos os aspectos da vida de seu filho, para que eles criem ambientes que estimulem o desenvolvimento através de atividades na vida diária, pois eles são os principais personagens para maximizar o desenvolvimento de seus filhos.

Cada palavra que é dita, ajuda a construir o cérebro da criança. Tanto crianças surdas como crianças ouvintes vão desenvolver de maneira mais eficiente ou menos eficiente se estão em famílias estimuladoras ou não. O ambiente familiar estar propício ao desenvolvimento da linguagem é fundamental, necessitamos não apenas da capacidade de escutar, mas também de ouvir, de dar significado ao som que está chegando, e isso nenhum dispositivo é capaz de fazer sozinho. Para isso, é necessário viver em um mundo enriquecido de palavras.

O que acontece durante as horas em que a criança está acordada? Crianças com alterações auditivas necessitam de três vezes mais exposição para aprender novas palavras e conceitos. Através de palavras e gestos significativos durante uma atividade compartilhada, interação na comunicação entre os familiares, rotinas e rituais também são ótimos para estimular. Responda ao que a criança diz, espere, faça pausas.

Contos e canções devem ser acrescentados na rotina da criança. Essas são atividades que irão favorecer o processo de alfabetização e letramento, ou seja, são desenvolvidas habilidades durante essas atividades que são primárias ao ensino escolar. Ler para uma criança promove duas vezes mais ganho na aquisição de vocabulários. E isso deve ser estimulado desde o nascimento, com todas as crianças.

Desse modo, diagnóstico e intervenção precoce, participação ativa dos pais, acesso ao som através do dispositivo auditivo mais adequado e acompanhamento por profissionais capacitados são ótimos preditores para o desenvolvimento auditivo e de linguagem.

Um comentário em “A importância da família no processo de Reabilitação Auditiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: