A importância do Intérprete de Libras na área da saúde

Um dos princípios essenciais da cidadania é ter o direito à igualdade. Um país que ainda luta para combater várias formas de exclusão, nem sempre é uma realidade, principalmente para quem sofre com alguma deficiência, como a surdez.


O acolhimento está baseado nas relações solidárias e de confiança de quem procura ao serviços, para solucionar problemas de saúde. Durante esse acolhimento deve se obter uma comunicação para que haja o entendimento, o que na maioria das vezes é verbal. Porém existem outras formas de comunicação como a LIBRAS, reconhecida como meio legal de comunicação e expressão. Os pacientes surdos buscam o sistema de saúde com menos frequência, por medo e frustração por conta de não ter profissionais aptos para atendê-los. O país encontra dificuldades de oferecer os serviços básicos para o surdo.


Para que a Libras seja adotada nos estabelecimentos da área da saúde é preciso que esses locais disponibilizem um tradutor ou intérprete da Língua Brasileira de Sinais.

De acordo com o capítulo VII do Decreto de Lei no 5626, de 22 de dezembro de 2005 (Brasil, 2005), que trata da “garantia do direito à saúde das pessoas surdas ou com deficiência auditiva”, determina que, a partir de 2006, o atendimento às pessoas surdas ou com deficiência auditiva na rede de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como nas empresas que detêm concessão ou permissão de serviços públicos de assistência à saúde, seja realizado por profissionais capacitados para o uso de Língua de Sinais Brasileira (LIBRAS) ou para a sua tradução e interpretação.

As instituições públicas e empresas prestadoras de serviços e assistência à saúde precisam ter um atendimento e tratamento adequado ao surdo, de acordo com as normas legais em vigor. Hospitais públicos, clínicas, laboratórios e empresas prestadoras de serviços da saúde em geral deverão obrigatoriamente dispor de um intérprete de Libras para facilitar a comunicação entre o surdo e o médico, para que haja um atendimento claro e eficaz.

Profissionais que estejam habilitados para exercer a profissão de Intérprete, para que, não haja negligência na hora da interpretação e a informação seja passada de maneira errada, levando a sérios problemas para o surdo. Para as pessoas surdas, é de suma importância que a Língua Brasileira de Sinais seja usada como principal recurso de comunicação. Caso contrário, o atendimento se torna difícil e muitas vezes sem compreender as orientações necessárias.

Infelizmente a maioria dos hospitais e pronto atendimentos em geral não disponibilizam de Intérprete. O surdo se sente impossibilitado e dependente na maioria das vezes de familiares para procurar serviços médicos, ocasionando em impotência e frustração, prorrogando assim em dias para procurar assistência médica o que pode levar a uma piora no quadro clínico. Muitos profissionais não têm a devida paciência com o surdo, que muitas vezes tenta se comunicar com o profissional por meio da escrita ou pelo celular até mesmo vídeo chamada com um ouvinte para fazer a interpretação do diálogo.


Com o dever de inclusão nos serviços públicos, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) contratou uma equipe de intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para que as pessoas surdas tenham o suporte. Os profissionais atuarão no TeleSaúde, que é a central de atendimento, onde foi criada para fortalecer a assistência à comunidade surda em geral.


A Sesa abriu as portas para o acesso à informação de surdos. Agora os surdos poderão tirar suas dúvidas, como também os médicos poderão atender melhor, mesmo com a diferença linguística, e garantir um atendimento de qualidade e mais humano.


Durante o atendimento, o médico pode solicitar o apoio de um intérprete. Será realizado uma vídeo chamada pelo intérprete e feita a tradução Libras de todas as informações repassadas ao paciente na consulta.


Havendo assim mais inclusão e respeito pela comunidade surda no atendimento.


Em março de 2020 quando os primeiros casos de Covid-19 apareceram no Estado, já passaram a ter acesso a esses serviços, como também tirar dúvidas sobre a doença. Com essas ações, o atendimento se torna muito mais rápido e efetivo, feito de maneira padronizada.

Tem aumentado a procura de profissionais da área da saúde por cursos de Libras, nos níveis básicos e até mesmo mais avançados. Enfermeiros, médicos, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas etc. Eles estão investindo nessa formação como recurso para proporcionar um atendimento de melhor qualidade às pessoas portadoras de deficiência auditiva.

A Libras na área da saúde é diferencial, os profissionais que já possuem a formação em Libras ou que estão planejando fazer esse curso possuem um imenso diferencial.


Esse fator sempre é levado em consideração no momento de contratar ou promover profissionais atuantes na área da saúde. Além disso, hospitais, clínicas, laboratórios, postos de saúde e demais estabelecimentos têm maior credibilidade quando investem em ações inclusivas que proporcionam um atendimento de maior qualidade para todas as pessoas.

Para que a importância da Libras na área da saúde ganhe cada vez mais destaque, é preciso que sejam ampliadas leis que favoreçam essa atenção especial com os surdos. A valorização da Libras na área da saúde está muito associada aos conceitos de inclusão social.

Ainda que as ações inclusivas no Brasil sejam recentes, é preciso que elas sejam alongadas e levadas cada vez mais a sério por parte de governos e empresas. Infelizmente, em pleno século 21 a sociedade não está pronta para receber o surdo. Muito já foi conquistado, direitos e deveres do surdo perante a sociedade, porém falta o cumprimento dessas leis que tardam a progredir.

Por fim, além de levar em consideração as necessidades das pessoas que apresentam surdez, também é preciso deleitar as demandas de pessoas que possuem outros tipos de necessidades. Além do comprometimento de governos em todas as esferas (municipal, estadual e federal), é de suma importância que as empresas privadas e a sociedade como um todo se mobilizem para a adoção de ações inclusivas. Tais ações, embora sejam simples, são fundamentais para melhorar a qualidade de vida das pessoas surdas e fazer que eles tenham total acesso às oportunidades que são de direito de todo cidadão.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm /21

Essa imagem tem um atributo alt vazio; o nome do arquivo é image-2.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: