O uso excessivo de fones de ouvido pode causar perda auditiva?

Cada vez mais comum, o uso de fone de ouvidos passou a ser atitude rotineira em nossa sociedade. Com a pandemia da Covid19, surgiram em maior frequência as aulas online, as vídeo-conferências no trabalho e até as vídeo-camadas em família e na maioria desses casos o uso de fones de ouvido está envolvido. 

Ao que se percebe, na tentativa de respeitar o espaço do outro, observamos desde crianças, até idosos fazendo uso deste acessório em variados tipos de ambientes. Os modelos estão cada vez mais atrativos e os preços tornando-se acessíveis, facilitando a aquisição. Assim é importante salientar as orientações sobre o uso.

A conscientização das pessoas, principalmente de jovens, no sentido de que o uso inadequado e abusivo de fone pode causar danos à saúde ainda está bem longe do ideal. O uso indiscriminado de fones de ouvido pode causar a Perda Auditiva Induzida por Ruído.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou recentemente algumas notícias alarmantes. Pensa-se que 1,1 bilhão de jovens correm o risco de desenvolver uma perda auditiva, que pode alterar sua qualidade de vida, devido à exposição a ruídos altos. A OMS define esta perda auditiva induzida por ruído como sendo causada por:

– Exposição sustentada a ruído moderadamente alto (> 85 decibéis por oito horas diárias).

– Exposição de curto prazo a ruído muito alto (15 minutos ouvindo som acima de 100 decibéis).

Mas por que os jovens estão correndo mais risco de perda auditiva induzida por ruído? 

Enquanto a OMS também descreveu ambientes ruidosos, como bares, clubes e locais de música alta como fatores de risco e potenciais causadores de danos à audição, o maior problema enfrentado é ouvir música alta usando fones de ouvido em smartphones.

Os dados mostram que pessoas menores de 35 anos são mais propensos a ouvir música usando dispositivos móveis do que outras faixas etárias. Destes, a OMS sugere que 50% ouvem música enquanto usam fones de ouvido em volumes muito altos. Apontam que a maioria dos jovens estão tocando suas músicas no volume máximo. Os números mostram que eles fazem isso em uma taxa muito maior do que os indivíduos mais velhos. 

O volume alto em fones de ouvido pode danificar as células do ouvido interno e causar perda de audição, entenda:

Em um iPhone da Apple, por exemplo, o volume máximo com fones de ouvido é igual a 102 decibéis, equivalente a um avião em decolagem. Isso significa que podem ocorrer danos à audição após ouvir apenas algumas músicas nesta faixa volume. 

A OMS não está sozinha em suas preocupações. Um estudo realizado em 2010 pela Harvard Medical School nos Estados Unidos descobriu que o aumento da popularidade dos fones de ouvido aumentou significativamente a taxa de diagnóstico de perda auditiva em indivíduos com menos de 20 anos de idade, causando problemas irreversíveis e trazendo perda de audição que afetará o percurso ao longo da vida.

Em teoria o ouvido humano não evoluiu para lidar com ruídos altos, e foi “construído” para captar sons suaves. Portanto, quando introduzimos um som artificialmente alto por meio de fones, podemos acabar danificando nossos ouvidos.

Dependendo de quanto tempo você ouve os sons por meio de fones e quão alto costuma usar, duas coisas podem acontecer:

– As células ciliadas da orelha interna podem ficar danificadas e podem perder a sensibilidade, mas neste caso, se recuperam com o tempo. Portanto é comum achar “difícil ouvir” depois de fazer uso de fones mas, eventualmente, sua audição volta ao normal. As células estão sobrecarregadas, mas irão se recuperar com o tempo.

– Se muito dano for causado, as células não poderão ser reparadas. Eles perdem a capacidade de vibração com o som e se tornaram inúteis. Neste sentido surge a perda auditiva induzida por ruído e o dano à audição torna-se permanente e irreversível.

Desta forma, o melhor método para evitar a perda auditiva é a prevenção com aconselhamento. A perda de audição causada por fones de ouvido é uma condição totalmente evitável e por isso é fundamental saber sobre como tomar medidas para limitar a exposição sem prejudicar o seu prazer musical ou sua necessidade de comunicação por meio de fones. 

A conscientização sobre os perigos do uso excessivo de fones é a melhor arma para a prevenção. Portanto, ABAIXE O VOLUME!

Exemplificando na prática, um ruído menor que 80 decibéis pode ser ouvido por mais de 25 horas seguidas sem risco de danos auditivos. Em um iPhone, isso é cerca de 60% do volume máximo. Com 60% do volume, você ainda pode ouvir sua música com clareza e, com fones de ouvido de boa qualidade, poderá vibrar junto com cada batida ou se comunicar de forma efetiva em vídeo-chamadas. Manter o volume controlado é a maneira mais fácil de evitar problemas de perda auditiva relacionados aos fones de ouvido.

Para isso, aí vai algumas dicas:

– Definir controles em telefones: A maioria dos telefones tem configurações que permitem definir um volume máximo para não exceder acidentalmente um limite seguro. Navegue até o menu de configurações para pesquisar esse recurso ou procure-o online se não conseguir encontrá-lo. Esta é uma ótima maneira, inclusive, dos pais administrarem a intensidade como seus filhos ouvem música em particular.

– Não aumente o volume em ambientes barulhentos: Digamos que você esteja se deslocando e encontre barulho. A tentação é aumentar o volume. Música mais alta ajuda a abafar o ruído e torna mais fácil ouvir. O ruído de fundo pode realmente atrapalhar uma música ou conversa. Mas o ruído de fundo não está deixando sua música mais baixa, o que significa que aumentar o volume está aumentando os níveis de decibéis que seus ouvidos estão suportando, e pode causar danos à audição. Para eliminar o ruído de fundo, em vez de aumentar o volume, tente usar fones de ouvido com cancelamento de ruído (tipo concha) ou fuja do ruído.

– Limite de exposição: Se você adora ouvir música em um volume mais alto, certifique-se de não fazer isso com muita frequência e por pouco tempo. Se você realmente tem a necessidade de ouvir no volume máximo, certifique-se de que será apenas uma música ou conversa breve e dê aos ouvidos uma chance de se recuperar depois.

Conheça e siga as regra 60/60

Defende-se a regra 60/60 para evitar a perda de audição devido ao uso de fones de ouvido, criada por Dr James E. Foy. É muito fácil de seguir, e pode realmente evitar danos à sua audição. Envolve exposição limitada ao som e volumes mais baixos de música ouvida por fones de ouvido. 

A ideia é usar até 60% do volume do music player por no máximo 60 minutos. Uma faixa de volume moderada por um tempo limitado e com pausas reduz drasticamente qualquer chance de dano. E, se algum ocorrer, seu corpo terá tempo para se recuperar. É uma regra fácil e muito importante a seguir, além disso deve ser disseminada a fim de evitar a perda auditiva de quem amamos.

Seja feliz com sua audição! Curta uma música, conversa, filme ou jogos…mas não se esqueça de proteger sua saúde.

Fontes: 

FOY, J.E. Is anyone listening? Monitoring your teen’s headphone volume can help avoid hearing loss. In: Headphones & Hearing Loss. Acesso em: www. https://osteopathic.org/what-is-osteopathic-medicine/headphones-hearing-loss/

MASS – Massachussets Eye an Ear. Harvard Medical school. https://hms.harvard.edu/affiliates/massachusetts-eye-earSCAFFIDI, E. ONU-News. OMS alerta que perda de audição pode afetar mais de 900 milhões até 2050. Disponível em: www.nwes.un.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: