Benefícios da Bimodalidade

Atualmente os dispositivos auditivos mais utilizados na (re)habilitação auditiva são1

– Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI)

– Implante Coclear (IC)

No entanto, o AASI por ser um amplificador sonoro, necessita de uma reserva coclear suficiente para uma boa percepção de fala. Os indivíduos que apresentam uma perda auditiva de grau severo e/ou profundo bilateral ou unilateral, e não possuem benefícios com o uso do AASI são candidatos ao uso de IC2,3

BIMODALIDADE:

Assim, a utilização do IC e de um AASI contralateral à orelha implantada é chamada estimulação bimodal. 

Esta estimulação pode ser uma boa opção para melhorar a comunicação de indivíduos que apresentam resíduo auditivo na orelha não implantada4,5.

BENEFÍCIOS DA BIMODALIDADE COMO UM TODO:

A bimodalidade oferece benefícios em comparação com o IC unilateral, para reconhecimento de fala no silêncio e no ruído, situações de múltiplas vozes competitivas1,3,5 para adultos6-12 e crianças13-17

Além disso, consecutivamente diversos estudos têm demonstrado benefício bimodal significativo para a percepção e apreciação da música e aspectos da audição espacial, mesmo para os indivíduos que não possuem uma reserva coclear suficiente com o AASI 6-7, 9 que apresentam pouca ou nenhuma compreensão para a fala. 

Moberly et al.18 descreveu que o sinal fornecido do AASI é complementar ao sinal fornecido por meio do IC, em vez de redundante a ele e que fornecer esse sinal aprimorado poderia ajudar a diminuir a lacuna nas habilidades linguísticas entre crianças com IC e aquelas com audição normal.

Também foram encontrados benefícios para reconhecimento de sons ambientais quando comparado com usuários de IC unilateral e bilateral19. Apesar da importância da fala e dos estímulos musicais do nosso dia-a-dia, existem estímulos auditivos ambientais que podem fornecer informações críticas para nossa segurança e qualidade de vida em geral. Os sons ambientais particularmente importantes incluem ruídos veiculares, sons de animais domésticos (por exemplo, latidos, rosnados), alertas telefônicos, alarmes de segurança (por exemplo, fumaça, monóxido de carbono, avisos de bateria fraca) e vários sons da natureza decorrentes de pássaros, insetos, chuva e trovões.

Inúmeros relatórios publicados demonstram a superioridade da audição bimodal em comparação apenas com o IC por meio de vários aspectos subjetivos e qualitativos do som. Por exemplo, a audição bimodal oferece benefícios resultando em uma qualidade sonora mais natural, completa e agradável para várias dimensões da fala e da música20-24.

Outros estudos têm demonstrado que o reconhecimento de fala bimodal é classificado significativamente como menos difícil e menos esforçado em comparação somente com o IC20,25.

Assim, o sucesso da audição bimodal para percepção de fala, qualidade sonora e esforço de escuta tem sido demonstrado repetidamente nas últimas duas décadas. Embora seja observado que o benefício varia muito entre os usuários adultos6-8,10.

Desta forma, estudos descrevem que os limiares audiométricos de baixa frequência mostraram-se não ter relação com o benefício bimodal ou apenas estão fracamente correlacionados com o benefício bimodal como grande parte impulsionada pelos usuários bimodais, como aqueles com limiares auditivos ≥ 100 dB NA6-8,10, 26-27.

BENEFÍCIO DA BIMODALIDADE PARA O ZUMBIDO 

Aproximadamente 70 a 80% dos indivíduos sofrem de zumbido, e é possível reduzir por meio da bimodalidade. Entretanto, a melhora ainda não é totalmente benéfica, e os indivíduos devem ser aconselhados adequadamente em relação às expectativas realistas e pode ser apoiado com outras terapias apropriadas, se necessário28-32.

TERAPIA DE (RE)HABILITAÇÃO AUDITIVA: BENEFÍCIO DA BIMODALIDADE

Aprender a ouvir com o IC leva tempo, pois o cérebro aprende a interpretar o sinal elétrico, entretanto, ao estimular por meio da bimodalidade em tempo real e em voz ao vivo pode aumentar a confiança da comunicação e a somação binaural do indivíduo33,34

Assim, a medida que os indivíduos avançam por meio de seu planejamento terapêutico, eles também podem ser orientados quanto ao uso de estratégias de comunicação para se comunicar em situações de escuta mais desafiadoras, que pode ser melhor com a bimodalidade, como melhora nas habilidades de localização e situações de ruído competitivo (figura-fundo)33,34.

Em conclusão é possível observar que vários estudos apontam para o benefício da bimodalidade em diversos cenários, como a discriminação e o reconhecimento de sons ambientais, fala e de música, além de melhor localização sonora, entretanto, este benefício varia entre cada indivíduo avaliado.

REFERÊNCIAS

  1. Correia R, Pinheiro C, Paiva F, Gomes Neto P, Rodrigues T, Mendonça A et al. Reabilitação auditiva por aparelhos de amplificação sonora individual (AASI): perfil epidemiológico de pacientes adaptados em um hospital terciário em 5 anos. RevMed UFC. 2017;57(2):26-30.
  2. Campos P, Alvarenga K, Frederigue N, Nascimento L, Sameshima K, Costa Filho O et al. Habilidades de ordenação temporal em usuários de implante coclear multicanal. Braz J Otorhinolaryngol. 2008;74(6):884-9.
  3. Vieira SS, Dupas G, Chiari BM. Effects of cochlear implantation on adulthood. CoDAS. 2018;30(6):e20180001.
  4. Generoso GF, Magalhães ATM, Goffi-Gomez MVS, Tsuji RK, Bento RF. Self-reported perception of unilateral cochlear implantees on the contralateral use of hearing aid. Distúrb. Comunic. 2019;31(3):369-79.
  5. Vroegop JL, Goedegebure A, Schroeff MPV. How to optimally fit a hearing aid for bimodal cochlear implant users: a systematic review. Ear & hearing. 2018;39(6):1039-45.
  6. Gifford RH, Dorman MF. Bimodal hearing or bilateral cochlear implants? Ask the patient. Ear Hear. 2019;40:501–516.
  7. Neuman AC, Waltzman SB, Shapiro WH, Neukam JD, Zeman AM, Svirsky MA. Self-reported usage, functional benefit, and audiologic characteristics of cochlear implant patients who use a contralateral hearing aid. Trends Hear. 2017;21:1014.
  8. Kessler DM, Wolfe J, Blanchard M, Gifford RH. Clinical application of spectral modulation detection: speech recognition benefit for combining a cochlear implant and contralateral hearing aid. J Speech Lang Hear Res. 2020;63:1561–71.
  9. Gifford RH, Dorman MF, Sheffield SW, Teece K, Olund AP. Availability of binaural cues for bilateral implant recipients and bimodal listeners with and without preserved hearing in the implanted ear. Audiol Neurootol. 2014;19:57–71.
  10. Illg A, Bojanowicz M, Lesinski-Schiedat A, Lenarz T, Büchner A. Evaluation of the bimodal benefit in a large cohort of cochlear implant subjects using a contralateral hearing aid. Otol Neurotol. 2014;35:e240–e244.
  11. Kessler DM, Ananthakrishnan S, Smith SB, D’Onofrio K, Gifford RH. Frequency following response and speech recognition benefit for combining a cochlear implant and contralateral hearing aid. Trends Hear. 2020;24:2331216520902001.
  12. Crew JD, Galvin JJ III, Fu QJ. Perception of sung speech in bimodal cochlear implant users. Trends Hear. 2016;20:2331216516669329.
  13. Gifford RH, Sunderhaus L, Sheffield S. Bimodal hearing with pediatric cochlear implant recipients: effect of acoustic bandwidth. Otol Neurotol. 2021;42:S19–S25
  14. Cheng X, Liu Y, Wang B, et al. The benefits of residual hair cell function for speech and music perception in pediatric bimodal cochlear implant listeners. Neural Plast. 2018;2018:4610592.
  15. Choi JE, Moon IJ, Kim EY, et al. Sound localization and speech perception in noise of pediatric cochlear implant recipients: bimodal fitting versus bilateral cochlear implants. Ear Hear. 2017;38:426–440.
  16. Davidson LS, Firszt JB, Brenner C, Cadieux JH. Evaluation of hearing aid frequency response fittings in pediatric and young adult bimodal recipients. J Am Acad Audiol. 2015;26:393–407.
  17. Davidson LS, Geers AE, Uchanski RM, Firszt JB. Effects of early acoustic hearing on speech perception and language for pediatric cochlear implant recipients. J Speech Lang Hear Res. 2019;62:3620–3637.
  18. Moberly AC, Lowenstein JH, Nittrouer S. Estimulação bimodal precoce beneficia aquisição de linguagem para crianças com implantes cocleares. Otol Neurotol. 2016 Jan;37(1):24-30.
  19. Nyirjesy S, Rodman C, Tamati TN, Moberly AC. Are there real-world benefits to bimodal listening? Otol Neurotol. 2020;41:e1111–e1117.
  20. Devocht EMJ, Janssen AML, Chalupper J, Stokroos RJ, George ELJ. The benefits of bimodal aiding on extended dimensions of speech perception: intelligibility, listening effort, and sound quality. Trends Hear. 2017;21:2331216517727900.
  21. Berrettini S, Passetti S, Giannarelli M, Forli F. Benefit from bimodal hearing in a group of prelingually deafened adult cochlear implant users. Am J Otolaryngol. 2010;31:332–338.
  22. D’Onofrio KL, Gifford RH. Bimodal benefit for music perception: effect of acoustic bandwidth. J Speech Lang Hear Res. 2021;64:1341–1353.
  23. D’Onofrio KL, Caldwell M, Limb C, Smith S, Kessler DM, Gifford RH. Musical emotion perception in bimodal patients: relative weighting of musical mode and tempo cues. Front Neurosci. 2020;14:114.
  24. D’Onofrio KL, Caldwell M, Limb C, Smith S, Kessler DM, Gifford RH. Musical emotion perception in bimodal patients: relative weighting of musical mode and tempo cues. Front Neurosci. 2020;14:114.
  25. Gifford RH, Davis TJ, Sunderhaus LW, et al. Combined electric and acoustic stimulation with hearing preservation: effect of cochlear implant low-frequency cutoff on speech understanding and perceived listening difficulty. Ear Hear. 2017;38:539–553.
  26. Blamey PJ, Maat B, Başkent D, et al. A retrospective multicenter study comparing speech perception outcomes for bilateral implantation and bimodal rehabilitation. Ear Hear. 2015;36:408–416.
  27. Zhang T, Spahr AJ, Dorman MF, Saoji A. Relationship between auditory function of nonimplanted ears and bimodal benefit. Ear Hear. 2013;34:133–141.
  28. Dunn CC, Tyler RS, Witt SA. Benefit of wearing a hearing aid on the unimplanted ear in adult users of a cochlear implant. J Speech Lang Hear Res. 2005;48:668–680.
  29. Deep NL, Spitzer ER, Shapiro WH, Waltzman SB, Roland JT Jr, Friedmann DR. Cochlear implantation in adults with single-sided deafness: outcomes and device use. Otol Neurotol. 2021;42:414–423.
  30. Holder JT, O’Connell B, Hedley-Williams A, Wanna G. Cochlear implantation for single-sided deafness and tinnitus suppression. Am J Otolaryngol. 2017;38:226–229.
  31. Ahmed MFM, Khater A. Tinnitus suppression after cochlear implantation in patients with single-sided deafness. Egypt J Otolaryngol. 2017;33:61–66.
  32. Peter N, Liyanage N, Pfiffner F, Huber A, Kleinjung T. The influence of cochlear implantation on tinnitus in patients with single-sided deafness: a systematic review. Otolaryngol Head Neck Surg. 2019;161:576–588.
  33. Lenarz M, Sönmez H, Joseph G, Büchner A, Lenarz T. Long-term performance of cochlear implants in postlingually deafened adults. Otolaryngol Head Neck Surg. 2012;147:112–118.
  34. Holder JT, Holcomb MA, Snapp H et al. Guidelines for Best Practice in the Audiological Management of Adults Using Bimodal Hearing Configurations, Otol. Neurotol. 2022;2(2): p e011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: