Exames auditivos nas diferentes fases da vida – Infância, adultos e idosos

O Relatório Mundial sobre Audição, publicado em 2021 pela Organização Mundial da  Saúde (OMS), indica que mais de 1,5 bilhão de pessoas passam por algum declínio em sua  capacidade auditiva, a diminuição na audição que não é considerada deficiência, mas que pode  evoluir com o tempo, durante a vida e, deste total, ao menos 430Continuar lendo Exames auditivos nas diferentes fases da vida – Infância, adultos e idosos

Aplicativos ou jogos para estimular o processamento auditivo

A tecnologia trouxe inovações para todas as áreas da vida, e para a nossa saúde também! Você sabia que existem aplicativos, jogos e sites para estimular as nossas habilidades de processamento auditivo? Primeiramente vamos conversar sobre o que é processamento auditivo. O nosso sistema auditivo realiza várias atividades como receber, detectar, atender, reconhecer, associar eContinuar lendo “Aplicativos ou jogos para estimular o processamento auditivo”

BENEFÍCIOS DO USO DO IMPLANTE COCLEAR E DO APARELHO DE AMPLIFICAÇÃO SONORA NA ORELHA CONTRALATERAL EM INDIVÍDUOS PÓS-LINGUAL

A deficiência auditiva é um problema prevalente na população mundial podendo afetar a personalidade e o convívio social, principalmente em adultos e idosos devidos ao isolamento social, depressão e reclusão (OYANGUREN et al., 2010; BITTENCOURT et al., 2012;).

A utilização do aparelho de amplificação sonora individual (AASI) em indivíduos com deficiência auditiva de grau severo ou profundo geralmente tem poucos benefícios, em virtude da pouca informação auditiva que recebem decorrente da extensa lesão coclear (BANHARA et al., 2004). A comunicação desses indivíduos pode ser limitada, uma vez que não conseguem discriminar os sons da fala e compreender sentenças, são somente capazes de ouvir sons em alta intensidade, como: sinais de alarmes, sirenes etc. Portanto, nesses casos uma opção para aperfeiçoar as habilidades da audição e melhorar a comunicação é o implante coclear (IC) (OYANGUREN et al., 2010; BITTENCOURT et al., 2012;).

Principais etiologias da perda auditiva

Em um paciente que chega no nosso consultório com perda auditiva do tipo neurossensorial, além do exame de audição –audiometria e/ou BERA, é realizada uma investigação das causas prováveis de surdez para tentar definir o aspecto de progressão dessa perda, além do grau de perda auditiva, e a necessidade de reabilitação, principalmente de forma maisContinuar lendo “Principais etiologias da perda auditiva”

Fonoterapia

Para a medicina, a surdez é sempre uma alteração orgânica, comumente ligada a um ou mais fatores lesivos que afetam o órgão da audição. ( Northen e Downs, 2005) Os sentimentos de revolta, negação, culpa, tristeza, solidão, apresentados pelos responsáveis, pós diagnóstico da surdez, podem ser modificados de acordo como eles interpretam a condição deContinuar lendo “Fonoterapia”