Fonoterapia

Para a medicina, a surdez é sempre uma alteração orgânica, comumente ligada a um ou mais fatores lesivos que afetam o órgão da audição. ( Northen e Downs, 2005) Os sentimentos de revolta, negação, culpa, tristeza, solidão, apresentados pelos responsáveis, pós diagnóstico da surdez, podem ser modificados de acordo como eles interpretam a condição deContinuar lendo “Fonoterapia”

Diferenças entre o Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e Implante Coclear (IC)?

A perda auditiva pode trazer inúmeras consequências negativas para a qualidade de vida, uma vez que os indivíduos, pelas dificuldades de comunicação  enfrentadas, acabam por isolar-se do convívio familiar e social. E se essa perda  auditiva apresentar em um período mais precoce, como nas crianças, ela pode  interferir em todo o desenvolvimento de linguagem, daContinuar lendo “Diferenças entre o Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e Implante Coclear (IC)?”

Treinamento auditivo para usuários de Aparelhos Auditivos e Implante Coclear

A perda auditiva do tipo sensorioneural (a que acomete a cóclea e causa um dano irreversível) está presente em 360 milhões de pessoas no mundo segundo o último dado de 2017 e sabe-se que com o declínio da idade esse número tem a tendência a aumentar, além de estar relacionado a quadros de problemas de comunicação, depressão e isolamento social quando não há adesão ao tratamento e estudos atuais correlacionam a perda de audição ocasionado pelo envelhecimento à demência. Como uma das formas de reabilitação da audição é necessário que indivíduos com perda auditiva sensorioneural utilizem dispositivos eletrônicos como aparelhos de amplificação sonora individual (AASI) e ou implante coclear de acordo com cada caso específico, grau e configuração da perda auditiva.

Diretrizes para prestação de serviços por Fonoaudiólogos em seleção e adaptação de aparelho de amplificação sonora individual

O Conselho Federal de Fonoaudiologia lançou oficialmente, na sexta-feira, 8 de abril, durante o 37º Encontro Internacional de Audiologia (EIA), um novo documento contendo diretrizes para a prestação de serviços por fonoaudiólogos em seleção e adaptação de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI). Segundo o CFFa, o documento tem como objetivo orientar os fonoaudiólogos eContinuar lendo “Diretrizes para prestação de serviços por Fonoaudiólogos em seleção e adaptação de aparelho de amplificação sonora individual”

Proteja a sua audição: Saúde

Em 10 de novembro comemora-se o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez,  instituído pela Portaria de Consolidação MS nº 1/2.017, art. 527, com o propósito de educar,  conscientizar e prevenir a população brasileira para os problemas decorrentes da surdez.   O Relatório Mundial sobre Audição da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 02Continuar lendo “Proteja a sua audição: Saúde”

Exames Auditivos

Quando uma pessoa precisa aumentar o som da TV para entender e ouvir melhor; quando pede, com frequência, para as pessoas repetirem o que foi dito; quando a mãe percebe que o bebê não reage aos sons ou quando está demorando a falar as primeiras palavras, etc. Todas essas situações levam muitas pessoas a buscarContinuar lendo “Exames Auditivos”

Manifestações do Transtorno do Processamento Auditivo Central nas escolas

As investigações sobre o Transtorno do Processamento Auditivo e suas manifestações no ambiente escolar, apontam grande interesse da comunidade científica, de profissionais de saúde, da educação e de pais e responsáveis, visto que alterações nas habilidades auditivas têm impacto em nossas atividades cotidianas, em especial no que se refere a comunicação e, é de fundamental importância para o sucesso acadêmico.Continuar lendo “Manifestações do Transtorno do Processamento Auditivo Central nas escolas”

Teleaudiologia: a contribuição do acesso remoto nos casos de implante coclear – uma revisão sistemática

Introdução: A teleconsulta pode ser benéfica em diversos aspectos: social, econômico, terapêutico
e normativo. Na audiologia, a realização da teleconsulta vem sendo bastante estudada em alguns
serviços, principalmente, na programação remota de usuários de Implante Coclear. Objetivo: Investigar
a aplicabilidade, vantagens e desvantagens da teleconsulta em audiologia para os usuários de Implante
Coclear. Método: Trata-se de pesquisa de revisão sistemática em que foram realizadas buscas nas
bases de dados sem limitação de ano. Foram selecionados e incluídos, somente estudos de intervenção
não randomizados, estudos descritivos e estudo de caso. Para leitura na íntegra, foram avaliados os
procedimentos de aplicabilidade da teleconsulta, descrição dos pontos positivos pelos pacientes,
profissional ou entre profissional e paciente, além da descrição de suas desvantagens. Resultados:
Foram incluídos quatorze estudos, da língua inglesa e português do Brasil. Foram encontrados estudos
de seguimento remoto nos seguintes casos: mapeamento, testes de fala (mensurações de níveis T e C),
técnicas e configuração de plataformas remotas e orientações fonoaudiólogicas. Conclusão: Há diversas
maneiras que possibilitam o sucesso do Implante Coclear na teleconsulta como mapeamento e orientações.

Como funciona o tratamento multidisciplinar em: Psicopedagogia/Fonoaudiologia/Psicologia

A fonoaudiologia é uma ciência que atua na área da comunicação e seus distúrbios. O fonoaudiólogo garante a promoção, prevenção, avaliação, diagnóstico e intervenção quando a demanda abrange funções da audição, de equilíbrio, de linguagem, voz, etc. (CREFONO 2). Esse profissional é o responsável pela habilitação e reabilitação também quando se trata de alguma deficiênciaContinuar lendo “Como funciona o tratamento multidisciplinar em: Psicopedagogia/Fonoaudiologia/Psicologia”

Audiometria normal não é sinônimo de audição normal

Frequentemente, recebo no consultório, pacientes com exames de Audiometria tonal, vocal  e Imitanciometria dentro dos padrões de normalidade, porém com queixas de ouvir, mas não  compreender as informações auditivas, principalmente em ambientes ruidosos.   A Audiometria Tonal convencional é um exame que avalia as vias auditivas periféricas,  cujas frequências analisadas abrangem as faixas de 250 HzContinuar lendo “Audiometria normal não é sinônimo de audição normal”