O perigo do uso de hastes flexíveis com algodão (cotonete)

A maneira correta de “limpar os ouvidos” é passando suavemente uma toalha limpa e macia após o banho, somente até onde o dedo alcança, sem forçar a entrada do canal auditivo. O cotonete pode ser utilizado para a limpeza do pavilhão auricular e não deve ser introduzido no conduto auditivo.

E-book: Zumbido no ouvido

Além do nome mais conhecido, que é o zumbido no ouvido, existem outros nomes como acúfeno, tinido ou tinnitus.Independente da nomenclatura, o zumbido no ouvido é um grande problema auditivo que, muitas vezes, está associado à perda auditiva.Por isso, saber identificar o problema no início é primordial.Sendo assim, este material foi desenvolvido para que vocêContinuar lendo “E-book: Zumbido no ouvido”

O uso excessivo de fones de ouvido pode causar perda auditiva?

A conscientização das pessoas, principalmente de jovens, no sentido de que o uso inadequado e abusivo de fone pode causar danos à saúde ainda está bem longe do ideal. O uso indiscriminado de fones de ouvido pode causar a Perda Auditiva Induzida por Ruído.

Crianças usuárias de implante coclear com pais surdos: discussão sobre bilinguismo

É comum que quando essas famílias tem um filho surdo, em tempos como hoje, em que existem avanços tecnológicos, surja o interesse de pesquisar melhor sobre o IC e entender o que ele pode fornecer ao seu bebê. A possibilidade de se comunicar oralmente com o auxílio deste dispositivo é o interesse de muitos pais surdos a seus filhos.

Implante Coclear em pacientes com perda auditiva unilateral

O começo da perda auditiva unilateral costuma ser de forma abrupta e idiopático, por mínima que seja a assimetria entre as orelhas, tem o poder de proporcionar uma deficiência auditiva, principalmente no que se refere a situações com inúmeras pessoas falando ao mesmo tempo. Consequentemente, a perda total ou quase total da audição em um ouvido proporciona dificuldades na escuta na maioria das situações diárias dos sujeitos.

Ei, sou surda sim!

Quando finalmente recebi o diagnóstico de Perda Auditiva Bilateral Neurossensorial Simétrica Idiopática. Simétrica porque a perda é igual em ambos os ouvidos e idiopática por ser de causa desconhecida. Na época eu não sabia exatamente o que tudo isso significava. Lembro de chegar em casa e contar aos meus pais que logo disseram que os médicos (uma junta médica de especialistas) estavam equivocados e que eu estava fingindo, e possivelmente forjei os exames, como se isso fosse de fato possível. Agora em 2021 descobri finalmente a causa da minha surdez, depois de realizar o exame de Eletrococleografia foi identificado que tenho a doença de Meniérie, o que torna a minha surdez progressiva.

Audição e desenvolvimento de fala e linguagem

A audição é um dos pilares sensoriais para o desenvolvimento social como um todo – e também para a linguagem. Graças às nossas habilidades de percepção, conseguimos associar informações sensoriais que recebemos à nossa memória e cognição, de modo que formamos conceitos sobre o mundo e sobre o que acontece ao nosso redor. É assim que a linguagem se constitui: como uma gama de experiências, auditivas, visuais, táteis, somatossensoriais, que são transmitidas aos centros neurológicos, tendo como resultado significados diversos para essas vivências, que transformam esses conceitos em realidade.

Binauralidade: O que é e sua importância para o desenvolvimento de linguagem

A binauralidade nada mais é do que o input auditivo que chega para as duas orelhas, mas além disso, ela também envolve a capacidade do sistema auditivo nervoso central (SNAC) em somar, analisar e integrar estas informações para que posteriormente ocorra o processamento auditivo binaural, facilitando a compreensão de diferentes sons. Com isso o indivíduo estará apto a se comunicar em ambientes com diferentes fontes sonoras, mesmo com ruído excessivo, e possibilita uma comunicação eficiente.
Quando há perda auditiva, os mecanismos binaurais, necessários para o desenvolvimento auditivo e de linguagem, não acontecem, e por isso interferem no aprendizado e desenvolvimento de linguagem oral, no caso de crianças. Quando a privação sensorial passa dos 4 anos de idade o SNAC entende que não é necessário desenvolver habilidades auditivas, e com isso acaba por se tornar “expert” em outras, como por exemplo, tátil ou visual. É a teoria da compensação, na qual o cérebro acaba utilizando o córtex auditivo para receber outros inputs.

Os avanços e inovações em tecnologia, seus efeitos no perfil dos usuários de aparelhos auditivos e os novos desafios do fonoaudiólogo

Os grandes avanços tecnológicos nas últimas décadas, sobretudo na área de telecomunicações, interferem direta e positivamente na área da saúde como um todo…